COMPRO MATERIAL DA FEB: JULIOZARY1997@GMAIL.COM

terça-feira, 22 de abril de 2014

QUE TAL ESSA MISSÃO - CONTINUAÇÃO

ATAQUES A MONTE CASTELO SOB O COMANDO BRASILEIRO
(Relato do TEN Paiva -  veterano da FEB -  1º Btl do Regimento Sampaio)

1. ATAQUE DE 29 DE NOVEMBRO DE 1944
Comandante -  Gen Zenóbio da Costa

Tropa Brasileira: 1º Btl do 1º RI; 3º Btl do 11º RI e 3º Btl do 6º RI.

Além dos apoios de Artilharia, Engenharia e Transmissões [hoje Comunicações], da própria FEB, contou esse grupamento de ataque com três pelotões de carros de combate americanos.
Observando-se as datas dos acontecimentos, da segunda quinzena de Nov 44, bem se pode avaliar o intenso trabalho da tropa brasileira, envolvida em sucessivas ações, uma após outra. Tomei parte e tive o meu batismo de fogo nesse ataque do dia 29 Nov. Marchamos praticamente a noite toda, através da lama e debaixo de chuva, chegando extenuados à base de partida [para agravar a situação, na noite do dia 28, os alemães conta-atavaram e retomaram as alturas de Belvedere, desalojando a tropa americana e ficando em condições de flanquear a força brasileira no ataque].
Desencadeado o ataque, o Batalhão Uzêda foi surpreendido por fogos ajustados de flanco, pois que, de Mazancanna [ver anexo-principalmente o SLIDE 07], elevação que dominava nossa base de partida e eixo de progressão, as metralhadoras e morteiros alemães ceifavam os nossos fuzileiros. Apesar disso, conseguimos realizar razoável progressão até o meio dia. Porém, na parte da tarde, o nosso batalhão já contava com mais de uma centena de baixas e, sob pesados bombardeios e sucessivos contra-ataques alemães, retornou às posições iniciais. Sofremos 157 baixas, das 190 do total.
Desejo relembrar um fato vivido no PC do batalhão Uzêda, nesse dia 29 Nov. Já à noite, quando os alemães lançaram o último contra-ataque, o Cmt Batalhão ordenou a defesa aproximada do seu PC por cozinheiros, mensageiros e motoristas, pelos elementos à mão que pudessem ser empregados. Lembro-me quando ele disse: “Daqui não sairemos, sem que tenhamos de lutar até o último homem”. O contra-ataque do alemão não obteve sucesso.

2. ATAQUE DE 12 DE DEZEMBRO DE 1944
Comandante Gen Zenóbio da Costa
Tropa brasileira: 2º e 3º Btl do 1º RI e 1º e 3º Btl do 11º RI.

Além dos apoios de Artilharia, Engenharia e Transmissões, da própria FEB, contou esse grupamento de ataque com uma Cia de carros de combate americana.
Um bombardeio prematuro da Artilharia americana, sobre Belvedere, quebrou a surpresa do ataque. O emprego permanente de fogos ajustados, o valor do inimigo e ainda os fogos de revés, de Mazancanna e Fornace foram quebrando o ímpeto do ataque....(a ser continuado)

Para saber mais sobre o Ten Paiva, acesse:
http://www.legiaodainfantaria.eb.mil.br/htm/historico.php

Nenhum comentário:

Postar um comentário