COMPRO MATERIAL DA FEB: JULIOZARY1997@GMAIL.COM

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

PLACA DO CLUBE MILITAR EM HOMENAGEM AOS PRACINHAS - 18/07/1945

O Clube Militar prestou, no final de semana próximo passado, uma homenagem aos febianos, ao organizar a 1 Festa Nacional dos Pracinhas, em suas instalações, na Lagoa - RJ.

Para ver fotos do evento, clique aqui: http://clubemilitar.com.br/festa-nacional-dos-pracinhas-2/

O Clube Militar é conhecido como A CASA DA REPÚBLICA. Ostenta, em seu escudo, a Imperial Ordem de Aviz, comenda herdada do Império do Brasil.

O Clube recebe a alcunha de A Casa da República, tendo em vista os fatos narrados no texto a seguir:

"No dia 5 de novembro, no Clube Militar, houve uma reunião da diretoria sob a presidência de Benjamin Constant - pois Deodoro, doente, se afastara desde 21 de outubro - na qual se tratou de dois assuntos: “novos sócios” e “interesse geral”. Na segunda parte decidiu-se convocar uma assembleia geral para o sábado, dia 9 de novembro. Nos dias seguintes, 6, 7 e 8 de novembro, sucedem-se reuniões preparatórias na residência de Benjamin Constant, com a presença de inúmeros republicanos e associados do Clube Militar, entre os quais o Major Marciano de Magalhães, Capitão Mena Barreto, Tenentes Saturnino Cardoso, Sebastião Bandeira, Alferes Joaquim Inácio, Aluno da Escola de Guerra Aníbal Eloi Cardoso, Major Sólon e Quintino Bocaiúva.
Decidem solicitar que Deodoro organize um “governo provisório”, o que ocorre a 11 de novembro, quando, em reunião em sua residência foram levantados os nomes de Aristides da Silveira Lobo, Benjamin Constant, Eduardo Wandenkolk e Quintino Bocaiúva e combinaram que, na assembleia geral de 9 de novembro, o Tenente Coronel Alfredo Ernesto Jacques de Ourique apresentaria uma proposta para formar uma comissão de três associados do Clube Militar que deveria se dirigir ao Presidente do Conselho, Visconde de Ouro Preto, para “solicitar fosse sustada a pressão sobre as tropas da guarnição do Rio de Janeiro”.


É interessante notar que o Clube Militar foi uma das primeiras entidades a homenagear a FEB, tendo em vista que a placa em bronze é datada de 18 de julho de 1945. 68 anos após a inauguração dessa placa, o Clube novamente homenageia aqueles que defenderam o Brasil contra os agressores.


segunda-feira, 26 de agosto de 2013

DIA 25 DE AGOSTO - DIA DO SOLDADO

Graças a ausência de sinal da NET, no dia de ontem, só pudemos fazer esse post hoje.

Desejamos um feliz dia aos soldados de ontem e de hoje.

Ordem do Dia do Comandante do Exército:

Ordem do Dia – 25 de agosto – Dia do Soldado

Soldados do Exército Brasileiro!

Hoje, 25 de agosto, o Exército Brasileiro celebra o Dia do Soldado e homenageia seu Patrono, LUÍS ALVES DE LIMA E SILVA, o Duque de Caxias.

CAXIAS é uma referência permanente de legalidade, perseverança, generosidade, amor à Pátria, solidariedade e disciplina; uma imagem de intransigência com o erro; uma síntese de virtudes e valores que dão alma e fortaleza ao Exército.
 
CAXIAS, o Pacificador, legou-nos o jeito conciliador nas negociações, o convencimento para desarmar espíritos conturbados, a capacidade de conviver com diferenças, a perseverança perante as dificuldades, o espírito de cumprimento de missão e uma fé inabalável na vitória.

De CAXIAS herdamos, também, o exemplo de dedicação integral ao serviço da Pátria e de defesa de sua unidade e integridade territorial. Legou-nos, ainda, a coragem de manter esse compromisso até mesmo com o sacrifício supremo da vida, tendo a Bandeira do Brasil como mortalha e a honra como chama inapagável a crepitar sobre nosso túmulo.

Por tudo isso, a sociedade confia no seu Exército, pelos seus valores éticos e morais, pela prontidão dos seus integrantes, mais do que pela sua capacidade dissuasória como força armada. O BRASIL, que cresce a olhos vistos, impõe que essa confiança seja ainda mais balanceada.

Acompanhamos a conjuntura. Vemos que o mundo atravessa séria crise econômica de dimensão ainda indefinida. Isso afeta a todos. Soldado é homem da adversidade, superamos dificuldades de toda natureza para nos manter preparados, para cumprir as missões que nos são confiadas, que chegam a uma média diária de mais de oitenta operações, do Haiti ao Complexo do Alemão.

Por tudo isso, também nesta data, rendo homenagem a toda nossa gente verde-oliva pelo entusiasmo, pela capacidade de superação, pela coesão e pela gestão austera.

Prossigam no cumprimento da missão – quer na solidão das fronteiras, superando o cansaço, o desconforto e as endemias; quer nas outras centenas de guarnições articuladas por todo o território nacional e no exterior – içando com orgulho nossa Bandeira, adestrando-se e servindo!

O nosso relacionamento profissional com os estamentos desta imensa Nação e com os exércitos das Nações amigas tem sido franco e construtivo. Assim seguimos avançando juntos, passo a passo. O Brasil, porém, avança ainda mais rápido. E seu Exército precisa acompanhá-lo para proteger sua vanguarda, seus flancos e sua retaguarda; e para servir de escudo ao seu desenvolvimento.

A edição da Estratégia Nacional de Defesa colocou os assuntos de defesa na agenda nacional e tem mostrado a clara determinação da Comandante Suprema das Forças Armadas e do Ministério da Defesa de dotar as nossas Forças com material situado na vanguarda tecnológica, preferencialmente produzido pela indústria nacional. Isso permitirá ao Exército transformar-se na Força que o País necessita, com estrutura modular baseada em capacidades, com elevada mobilidade, flexibilidade e versatilidade; apto a deslocar-se prontamente para atuar em diferentes cenários. Essas esperanças marcham à nossa frente.

Soldados brasileiros! Parabéns pelo seu trabalho constante, silente, efetivo! Permaneçam atentos, preparados, vibrantes e coesos. A sentinela nunca dorme; o Exército, sentinela da Pátria, muito menos.

General-de-Exército ENZO MARTINS PERI
Comandante do Exército

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

ESCOVA DE DENTES EXCLUSIVA DA FEB - MARCA DISTINCTA

Eis uma peça simples, bastante usada pelos febianos, seja no front ou na retaguarda: a escova de dentes.

É uma peça bem rara de ser achada, até porque quem é que guarda uma escocova de dentes usada? Difícil essa......

A maior parte das pouquíssimas escovas que aparecem por ai estão com o cabo quebrado. Algumas poucas foram achadas pelo nosso amigo Juri em Stáffoli. Então essa peça, apesar de simples, é rara.

Essa escova foi feita pela Fábrica de Escovas Distincta e Sanis Ltda., uma firma composta pelos sócios quotistas Custodio Soares Cortes, Edson Collaço Veras, Julio Cardoso Ribeirinho e Luiz Henrique Pinto, para o comércio de escovas.

Não encontramos mais nenhuma informação acerca desta fábrica, nem em que ano foi fechada.

O QUE OS PADIOLEIROS DA FEB LEVAVAM DENTRO DO BORNAL?

Os padioleiros são os homens responsáveis por fazer o primeiro atendimento aos militares feridos em combate. Na Segunda Guerra, os padioleiros da FEB podiam ser identificados por usarem capacetes com círculos brancos, que continham cruzes vermelhas dentro deles.

Esses desenhos serviam para facilitar a identificação pelo inimigo, que saberia tratar-se de um militar não armado. Na teoria, isso era válido, baseado na Convenção de Genebra. Porém, na prática, alguns padioleiros febianos acabaram morrendo em combate. Os capacetes de padioleiro já foram mostrados aqui.

Muitas das fotos de padioleiros da  FEB retratavam os mesmos carregando dois bornais, um de cada lado do corpo. Os referidos bornais eram de fabricação americana, e nos quais os atendentes carregavam toda sorte de material, tal como curativos, morfina, gaze, etc

Alguns desses material foram fabricados por aqui, como os curativos, mas muita coisa americana foi usada. Desta forma, mostramos uma bolsa de padioleiro com um exemplo do que poderia ser encontrado dentro.

Fonte: usmilitariaforum


quinta-feira, 22 de agosto de 2013

domingo, 18 de agosto de 2013

VÍDEO HERÓIS DE GELO - TC DURVAL LOURENÇO

Vídeo bacana, com música que, para mim, é inédita.

Heróis de Gelo, de Marcos Bianchi.


sábado, 17 de agosto de 2013

CRUZ DE COMBATE: SÍMBOLO DA BRAVURA EM NOME DO BRASIL

Já apresentamos aqui o artigo na íntegra, apresentado em Curitiba, no ano de 2011.

Agora mostramos a apresentação em powerpoint, para uma melhor visualização.

UMA CLÁSSICA (E INCOMPREENDIDA) MANOBRA DE DESBORDAMENTO: A FEB E O VALE DO SERCHIO (1944)

Apresentamos um artigo sobre as operações ofensivas da FEB, elaborado pelo nosso amigo Prof Dennison (UFPR).

Antes de postar o artigo, cabe uma breve explanação sobre as ações ofensivas de uma tropa.

TIPOS DE OPERAÇÕES OFENSIVAS
- Marcha para o combate
- Reconhecimento em força
- Ataque
- Aproveitamento do êxito
- Perseguição

Pode-se afirmar que a FEB executou todos os tipos de operações ofensivas na campanha da Itália.

FORMAS DE MANOBRA
- Ataque frontal
- Penetração
- Desbordamento
- Envolvimento
- Infiltração

A FEB executou o ataque frontal algumas vezes em Monte Castello. O artigo apresentado aqui refere-se a ação de desbordamento.